16.1 C
Piçarras
segunda-feira 20 de maio de 2024


Penha organiza mutirão contra o Aedes aegypti nesta quarta-feira (31)

Bairros Nossa Senhora de Fátima, Santa Lídia, Centro, Armação e Gravatá passarão por um pente fino

Ouça a Matéria

Penha realiza nesta quarta-feira, 31, um grande mutirão contra o mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, chikungunya e Zika. Atualmente, são 344 focos larvários positivos já localizados pelos agentes endêmicos, com 246 registros de pacientes com dengue e um óbito.


Segundo a Secretaria de Saúde, haverá a retirada de entulhos, fornecimento de telas de proteção para janelas, atuação específica nos pneus, além de agentes endêmicos orientando a população durante o dia.

Além da Saúde, as secretárias de Serviços Urbanos e de Planejamento, Defesa Civil e Grupo Especial de Apoio Conjunto de Fiscalização Municipal (GEAC), participam da ação – que passará nos bairros Nossa Senhora de Fátima, Santa Lídia, Centro, Armação e Gravatá.

Segundo o Secretário de Saúde de Penha, Rodrigo Medeiros, a ação intersetorial agrega ainda mais na realização do mutirão.  “A ação em conjunto das secretarias traz ainda mais força ao mutirão”, define.

Rodrigo reforça ainda que “Penha está fazendo a sua parte, com aplicação de larvicida e inseticida, averiguação de denúncias, inspeções semanais nas armadilhas, inspeções quinzenais aos pontos estratégicos e ações educativas em escolas. Porém, para termos total sucesso na redução dos focos e casos, precisamos da população permitindo as visitas domiciliares e fazendo a sua parte na eliminação de depósitos”.

MUTIRÃO REGIONAL

A ação faz parte de um plano de estratégias e ações idealizadas pelo Colegiado de Defesa Civil da AMFRI, Coordenadoria Regional de Proteção e Defesa Civil de Santa Catarina, Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), Comissão Intergestora Regional da Foz do Rio Itajaí (CIR), considerando o Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) em março de 2023.

Entre os 11 municípios da região da Foz do Rio Itajaí, Balneário Camboriú, Bombinhas, Camboriú, Itapema, Itajaí e Navegantes apresentaram alto risco para a transmissão de dengue, Balneário Piçarras, Ilhota, Penha e Porto Belo apresentaram médio risco. Luiz Alves como não tem foco, não realiza o LIRAa.

A situação vetorial e epidemiológica exige também, pelas suas características, a harmonização entre os municípios que, por suas características, necessitarão desenvolver atividades conjuntas de enfrentamento ao Aedes Aegypt.

SINTOMAS E COMO EVITAR A PROLIFERAÇÃO DO MOSQUITO

Pessoas que tiverem sintomas compatíveis com a dengue, como febre alta acompanhada por dor no corpo, dor de cabeça, náuseas, vômitos ou dor atrás dos olhos, devem procurar atendimento o mais rapidamente possível a partir do início dos sintomas.

Para evitar a proliferação do Aedes Aegypti, mantenha caixas, tonéis e barris de água bem tampados, coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada, não jogue lixo em terrenos baldios e se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você