24.5 C
Piçarras
terça-feira 16 de abril de 2024


Servidores de Balneário Piçarras participam de ação de doação de sangue

Dia Mundial do Doador de Sangue: um grupo de servidores de Balneário Piçarras foi em caravana até o Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc)

Ouça a Matéria

Quarta-feira, 14 de junho, o Dia Mundial do Doador de Sangue. Para celebrar a data, um grupo de servidores de Balneário Piçarras foi em caravana até o Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc) de Blumenau, na segunda-feira, 12, para realizar as doações e estimular o ato que pode salva vidas – mantendo equilibrados os níveis do estoque de sangue utilizados nos mais variados procedimentos médicos do estado.

CLIQUE AQUI PARA SER UM DOADOR

A enfermeira Alessandra Reckziegel participou da ação instigada pela Secretaria de Saúde. Ela realizou sua quarta doação de sangue. “Eu vejo a doação de sangue como uma forma de ajudar o próximo. Pois existem várias situações em que o paciente pode vir a precisar de sangue, plaquetas, concentrados de hemácias, como em cirurgias, acidentes, queimaduras, entre outros. Após a doação o nosso organismo se recupera rapidamente, então se você está apto a doar, por que não?”

“Eu vejo a doação de sangue como uma forma de ajudar o próximo”

Alessandra Reckziegel

Uma única doação pode salvar várias vidas, já que cada bolsa de sangue pode ser fracionada em vários componentes, que serão utilizados para necessidades distintas. O servidor, João Forte, realizou sua primeira doação: “fico muito feliz em doar sangue, pois sei que estou salvando vidas. Ao me colocar no lugar de alguém que poderia necessitar de sangue, sinto uma motivação ainda maior para incentivar as pessoas a praticarem esse ato solidário”.

“Ao me colocar no lugar de alguém que poderia necessitar de sangue, sinto uma motivação ainda maior para incentivar as pessoas a praticarem esse ato solidário”

João Forte

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente, são coletadas no Brasil cerca de 3,6 milhões de bolsas por ano, o que corresponde ao índice de 1,8% da população doando sangue.  Em 2022, o HEMOSC registrou um crescimento de 3,4% no total de doações de bolsas de sangue e plaquetas por aférese. Em todo o estado, foram coletadas 127.204 bolsas de sangue total e 4.794 plaquetas por aférese, totalizando 131.998 doações no ano passado.

São quatro os principais tipos de sangue: O, A, B e AB. Estes podem ser positivos ou negativos, sendo que 80% da população tem sangue positivo, enquanto 20% negativo, por isso, são mais raros e mais difíceis de serem encontrados em caso de uma necessidade. O sangue O negativo é o doador universal, que serve para todos os demais tipos. Já o tipo AB, ele é o receptor universal, pois recebe de outros tipos de sangue, mas só doa para ele mesmo.

A médica hematologista e membro da Associação Brusquense de Medicina (ABM), Brigitte Brande, pontua que “quando você doa sangue, muitas vidas se transformam. Doar sangue é mais do que um gesto de solidariedade. É uma forma de transformar para sempre a vida de quem precisa. Em uma única doação, você pode salvar várias vidas porque cada bolsa de sangue pode ser fracionada em vários componentes, que serão utilizados para necessidades distintas. A quantidade de sangue doada é reposta pelo organismo, sem prejuízo ao doador”.

Ainda segundo a médica, é necessário observar um intervalo entre cada doação de sangue. Os homens podem doar até quatro vezes por ano (com um intervalo mínimo de 60 dias) e as mulheres até três vezes por ano (com intervalo de 90 dias). A quantidade de sangue doada varia de 420/470ml, conforme o peso do doador. A reposição do volume de plasma ocorre em 24 horas e dos glóbulos vermelhos em cerca de 4 semanas.

Existem outros critérios médicos e critérios que serão avaliados durante a triagem clínica no hemocentro no dia da doação. “Os doadores de sangue enchem nosso coração de gratidão e merecem nosso reconhecimento todos os dias. A doação de sangue é um ato de cidadania e generosidade que salva vidas”, afirma a diretora-geral do Hemosc, Patrícia Carsten. Em Santa Catarina, são sete hemocentros, duas unidades de coleta e oito agências transfusionais localizadas em Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages e Tubarão – onde podem ser agendadas as doações.

O estado tem uma taxa de 9,56 doadores a cada 1 mil habitantes, conforme dados do Ministério da Saúde de 2022, um percentual acima da média do Brasil, de 9,4. Com a Fahece, organização social que faz a gestão junto à Secretaria de Estado da Saúde, o Hemosc trabalha para manter os estoques regulares e promove a conscientização sobre a doação como um ato de cidadania.

“Existem situações de acidentes, principalmente de trânsito que nós temos com muita frequência em nossa região, as hemorragias, doenças graves como o câncer e pacientes em hemodiálise, entre outros que, com muita frequência, necessitam de transfusões de sangue. Nós esperamos que num futuro próximo, possamos ter mais hemocentros espalhados pela região, revelando mais doadores”, encerra a médica Brigitte Brande.

Hemosc é o Hemocentro Coordenador de Santa Catarina

O HEMOSC

O Hemosc é o Hemocentro Coordenador de Santa Catarina, responsável por todas as ações de captação de doação voluntária de sangue e aféreses e uso de sangue para fins terapêuticos. Além disso, tem a atribuição de garantir a qualidade e o controle da coleta, qualificação do doador, produção dos hemocomponentes, estocagem e distribuição desses, além de promover o desenvolvimento de conhecimento científico e tecnológico na área.


OS CRITÉRIOS BÁSICOS DE DOAÇÃO

• Esteja alimentado. Fazer refeições leves e não gordurosas, nas 3 horas que antecedem a doação;

• Não ter ingerido bebidas alcoólicas e nem uso de maconha nas últimas 12 horas;

• Não estar gripado, resfriado ou em processo alérgico;

• Não ter tomado antibiótico nos últimos 15 dias;

• Ter repousado bem na noite antes da doação;

• O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo;

• Pesar acima de 50 kg (com desconto de vestimentas);

• Ter idade entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias;

• Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade, são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal dos pais e/ou responsável legal;

• O limite de idade para primeira doação é de 60 anos;

• Não ter feito tatuagem, piercing ou maquiagem definitiva (micropigmentação) nos últimos 6 meses. No caso de piercing na cavidade oral e/ou na região genital, aguardar 12 meses após a retirada;

• Não ter diabetes;

• Não estar grávida, nem com suspeita de gestação;

• Não estar amamentando, ao menos que o parto tenha ocorrido há mais de 12 meses;

• Apresentar documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG, carteira profissional, carteira de motorista, etc.

Fonte: Hemosc

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você