23.1 C
Piçarras
terça-feira 18 de junho de 2024


Governo do Estado instala armadilhas para monitorar Febre de Oropouche em Luiz Alves

Ouça a Matéria

Durante toda a última semana, uma equipe da DIVE e Vigilância em Saúde do Estado de Santa Catarina esteve Luiz Alves para coletar e analisar amostras de insetos, buscando um parâmetro da Febre de Oropouche na cidade – que já registrou um caso da doença.

Armadilhas foram montadas em diversos pontos estratégicos pela equipe e são monitoradas diariamente. Elas são montadas no final da tarde, entre 16h e 19h e os animais capturados são coletados logo pelo início da manhã, entre 6h e 8h para iniciar a análise.

Os profissionais da área da saúde do Estado montaram um mini laboratório na Secretaria de Saúde de Luiz Alves para fazer a primeira triagem com análise e classificação dos insetos coletados, para então encaminhar uma amostra para análise, por um laboratório determinado pelo Ministério da Saúde, que irá avaliar a virologia dos insetos, ou seja, verificar se o vírus da Oropouche está presente no animal.

Com essa ação, o Estado visa ter um parâmetro de como está a situação da doença no Luiz Alves – que está em situação de emergência por conta da infestação do mosquito maruim.

“Estamos pesquisando cada vez mais informações sobre a doença, montando protocolos de atendimento e buscando alternativas que nos auxiliem a passar por essa situação. A Febre de Oropouche ainda é muito nova em nossa região e precisamos primeiramente compreender como a doença irá se comportar, para então dar os próximos passos”, comenta a secretária de Saúde de Luiz Alves, Adriele Poliana Piovezan.

UM SINAL DE ALERTA PARA A DENGUE NO MUNICÍPIO
Luiz Alves possui atualmente 73 pacientes positivos para a dengue e 17 focos em alguns bairros do Município. A Secretaria de Saúde, com equipe de Vigilância em Saúde, segue monitorando todos os pontos estratégicos, armadilhas e denúncias de locais que possam estar acumulando água, que são feitas por um canal de comunicação via telefone e WhatsApp.

“A população deve seguir mantendo seu quintal sempre muito limpo e organizado. Qualquer recipiente que acumule água é um criadouro em potencial e deve ser eliminado. A dengue é uma doença séria, ela pode matar e todos nós devemos auxiliar no controle dessa doença” orienta a Secretária de Saúde de Luiz Alves, Adriele Poliana Piovezan.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você