16.1 C
Piçarras
segunda-feira 20 de maio de 2024


Defesa Civil e Prefeitura iniciam obras na Península

Ouça a Matéria

A Prefeitura de Barra Velha e a Defesa Civil de Santa Catarina iniciaram na quinta-feira, 16, serviços emergenciais para reforçar a estrutura da rua Armando Petrelli, na Praia da Península, entre o mar e a lagoa. Equipes da Prefeitura juntamente com a Defesa Civil e o prefeito Samir Mattar acompanham a reconstrução da rua, destruída entre maio e julho deste ano por sucessivas ressacas da maré.
No final do calçamento, iniciou um trabalho de levantamento da rua, para evitar que a pista fique interditada e garantir o acesso à foz do rio Itapocú. Somente com o trajeto liberado é que será possível, segundo o prefeito, retomar a obra de fixação da boca da barra e dragagem do rio que teve sua primeira etapa concluída no primeiro semestre deste ano, na chamada Boca da Barra. Segundo Samir, na nova pista da Armando Petrelli serão 1.600m³ de pedras, o que vai resultar numa elevação de pista de 80cm a 1m, facilitando o tráfego.
O trecho retificado vai do final do calçamento até a primeira casa à esquerda, segundo informa o secretário de Planejamento, Eurides dos Santos, que juntamente com o engenheiro Marcelo Metelski, presidente da Fundação de Meio Ambiente de Barra Velha (Fundema) supervisionaram a obra com Samir. “Na verdade, estamos cumprindo um compromisso com moradores e veranistas da península, de garantir o trânsito nesse trajeto”, frisa Eurides, que preside a Defesa Civil local.
Já coordenador regional da Defesa Civil no norte do Estado, Antônio Edival Pereira, informa que os recursos liberados, da ordem de R$ 60 mil, serão específicos para a execução de trabalhos com o maquinário e a colocação de saibro. Os serviços iniciaram no final do calçamento, onde o mar costuma invadir, bloqueando a travessia com mar ou com areia. O local é considerado de risco não apenas pela invasão constante da maré, mas também devido aos postes de energia elétrica ficarem a poucos metros da areia do mar.
Segundo o prefeito Samir, pelo menos dois postes serão alterados. A Defesa Civil fará vistorias constantes na Armando Petrelli, e a Prefeitura estima que o serviço siga até terça-feira, dia 21 de setembro. O Município quer retomar os serviços de construção do segundo molhe de pedras na foz do Rio Itapocú nos próximos meses, e informa que já possui também a licença ambiental para construir outros dois molhes, no início da Península, no trecho inicial da rua Armando Petrelli, com recursos da Prefeitura e Governo Federal.
Estes molhes terão 60m e 30m de extensão, respectivamente, e servirão para minimizar os efeitos das constantes ressacas que têm atingindo a faixa de terra entre lagoa e mar.
 

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você