19.4 C
Piçarras
segunda-feira 22 de abril de 2024


Maré alta invade casas e interdita rua em Barra Velha

Ouça a Matéria

A ocorrência de uma maré de lua no dia 6 de junho provocou o aumento de mais de um metro na altura normal do nível do mar. Com isso, as ondas invadiram a Rua Armando Petrelli entre os números 600 e 900, além de interditar a passagem de veículos pela rua. Moradores tiveram suas casas invadidas pela areia e o acesso à Boca da Barra ficou fechado em função da queda da pista, metros depois do final do calçamento. Atualmente, o trânsito pelo acesso é recomendado apenas em caminhonetes, já que veículos baixos podem ficar atolados na areia.
Alguns moradores da rua se reuniram na terça-feira, 08, com o prefeito Samir Mattar e secretários da administração para averiguar sobre a situação das residências que estão sendo danificadas pelo mar. Durante o encontro, o prefeito informou que está sendo avaliada a construção de dois moles na Praia da Península, para evitar que as ondas acabem interditando a pista e, em conseqüência, ampliando o prazo para a conclusão das obras da fixação da Boca da Barra do Rio Itapocú.
De acordo com a presidente da Fundação Municipal de Meio Ambiente, Maria Luisa Duarte, a construção dos moles ao longo da Península corresponde a projetos antigos que não chegaram a ser executados. “A administração está tentando conseguir recursos para a construção dos moles. O processo é semelhante à construção dos moles da Boca da Barra do Rio Itapocú, com necessidade de licenciamentos ambientais autorizados pela FATMA. O inverno está começando e ainda vamos ter várias ressacas”, explicou a presidente.
O secretário de Planejamento da prefeitura, responsável pela Defesa Civil e procurador Jurídico da prefeitura, Eurides dos Santos, informou que foram solicitados recursos para a construção de dois espigões ao Governo do Estado. A obra pretende auxiliar os moradores da rua localizada entre o mar e a lagoa. “O prefeito está empenhado em ajudar os moradores da Península”, informou Eurides.
Em relação à obra da fixação da Boca da Barra do rio Itapocú, as obras estão paralisadas no aguardo de documentações sobre os trabalhos. A liberação para a construção do segundo mole deve partir do Ministério da Integração. Já a dragagem do canal será executada através de um recurso do Ministério da Pesca e não existiria nenhum impedimento para finalizar a última fase dos trabalhos.
 

Foto por: Ezequiel Díaz Savino

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você