23 C
Piçarras
quarta-feira 17 de abril de 2024


Padre Antônio Bohn lança novo livro dia 12

Ouça a Matéria

Ele cuida da orientação espiritual e religiosa de sua comunidade, mas não se cansa também de resgatar e registrar detalhes da saga vivida pelos primeiros colonizadores que chegaram em Luís Alves. Em seus dois novos trabalhos, “Memórias Luisalvenses” e “Matriz São Vicente de Paulo”, o padre Antônio Francisco Bohn, pároco no município, mostra que a história da colonização e a religião sempre andaram de mãos dadas.
No livro “Memórias Luisalvenses, Lembranças de um Passado”, padre Antônio traz apontamentos para o resgate da história da terra e da gente luisalvense. Segundo ele, na primeira parte, resgata e memória viva, representada no testemunho e lembrança de alguns entrevistados. Na segunda parte do livro, ele traz o relato documental de correspondências e registros ainda não publicados da colonização.
O livro será lançado no dia 12 de dezembro, numa solenidade às 19h30min, no salão paroquial da capela de Ribeirão do Padre. A cerimônia coincide com a comemoração de um ano de vocacionado do Padre Marcelo, filho da terra. OS livros serão vendidos a R$ 25,00 e autografados pelo padre na cerimônia. Após o evento, os livros estarão a disposição de interessados na secretaria da Igreja Matriz.
No outro livro recém lançado, Padre Antônio Bohn resgata a história dos quase 60 anos da Igreja Matriz do município. Concluída em 1952, hoje a igreja atende 16 comunidades e é sede da paróquia. Conhecida como “terra da vocações”, na paróquia nasceram 4 bispos, 60 padres, 15 diáconos permanentes, 17 religiosos e 144 religiosas.
Com 64 livros já publicados em nove anos, Padre Antônio já prepara mais quatro publicações para 2011, são ela “Celebrações para a primeira comunhão” e “Orações de louvor, cura e libertação”, ambos os livros pela editora Paulus, e “Orações ao Espírito Santo”, pela Editora Vozes e “Orai no Espírito Santo”, pela Gráfica e Editora 3 de Maio. “Ainda tenho a ideia de lançar a história do centenário da Paróquia de Massaranduba, já em 2011, e a história do centenário em Luís Alves, para 2012.

Foto por: Danielle Garcia

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você