21.7 C
Piçarras
terça-feira 28 de novembro de 2023


Falta de coleta do lixo dá aspecto ruim às praias

Ouça a matéria

Lixo espalhado no meio-fio, lixeiras transbordando de garrafas, papéis e casca de côco são algumas das imagens que há várias semanas aparecem na Avenida Beira Mar, um dos principais cartões postais do município. Desde a Praia Central até a Praia do Tabuleiro, surpreende o turista o fato das lixeiras não estarem sendo recolhidas e nem o lixo dos quiosques do Centro retirados do local.
Com a chegada do calor e a vinda de visitantes de outras regiões a primeira impressão sobre a praia causa constrangimento.
Na Praia do Tabuleiro as ‘infrações’ não somente são cometidas por moradores, mas também por veranistas e até por visitantes que chegam no final de semana. Fogões, cadeiras de praia quebradas, móveis estragados e até entulho são colocados na calçada, à espera de que alguém os recolha.
Já na maioria das lixeiras do Tabuleiro, feitas com tubos de concreto de um metro de altura, não existe saco plástico. A dificuldade para retirar o lixo desde lugar, sujo, húmido e escuro faz com que nem funcionário da prefeitura nem comerciante ou morador queira se responsabilizar pela retirada do lixo.
A moradora do Vila Nova que frequenta a praia central, Jéssica Piske considerou que há pouco respeito de moradores e visitantes na manutenção da praia. “As pessoas não levam para casa o lixo que trazem para a praia”, comentou.
Consultado pelo Jornal do Comércio, o secretário de Obras, José Brugnago, informou que nos próximos dias seria utilizado o trator da prefeitura para o recolhimento do lixo.
À respeito do entulho e do lixo na calçada, o secretário destacou que o problema é a falta de fiscalização nas ruas e o descaso dos próprios moradores que não colaboram com a limpeza da cidade. “Tem gente que é porca e não tem responsabilidade. Muitas vezes limpamos e logo em seguida alguém deixa lixo na calçada”, disse.
A fiscalização da prefeitura informou que a Secretaria de Obras não pode mais recolher galhos de árvores, podas, madeiras ou móveis e que agora é responsabilidade do morador manter sua calçada limpa. “Antigamente os moradores pagavam uma taxa para que o caminhão da prefeitura recolhesse o lixo grande. Porém agora esse serviço foi cancelado e caso o morador não tiver sua calçada limpa poderá ser multado”, explicou Edenilson dos Santos, diretor da fiscalização. Desde o mês de agosto nenhuma multa nem notificação por parte da fiscalização foi enviada para morador ou veranista nenhum. Já essa área da prefeitura conta com quatro fiscais em atuação.
Atualmente a Beira-Mar sofre pela falta de fiscalização e com leis de meio termo que não determinam punições ou responsabilidades.
De acordo com o Artigo 14 da Lei 414/2001 os concessionários dos quiosques na beira-mar devem pagar taxa de recolhimento de lixo para a Recicle retirar os dejetos, porém a empresa somente recolhe o lixo se estiver em sacola plástica.
A empresa recicle costuma recolher o lixo da Avenida Beira- Mar durante a temporada exclusivamente se ele estiver em sacos plásticos. Hoje é possível ver na Praia Central lixeiras sem sacos plásticos e lixo espalhado em volta.
A Vigilância Sanitária informou que nas próximas semanas estará realizando a fiscalização dos quiosques da praia e solicitando os devidos cuidados para manter a praia em condições.
 

Foto por: Ezequiel Díaz Savino

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você