21.7 C
Piçarras
terça-feira 28 de novembro de 2023


Viapav refaz muros de contenção que caíram com correntezas

Ouça a matéria

Recém construídos, os muros de contenção – ao lado da ponte da Avenida Getúlio Vargas – não resistiram à força das correntezas e caíram, na última semana. Segundo funcionários da empresa Viapav, responsável pela obra milionária, a parte superior da estrutura cedeu, fazendo com que toda a estrutura precisasse ser refeita.
Oficialmente, a empresa não se manifestou. Na manhã desta sexta-feira, 21, o Jornal do Comércio entrou em contato com a matriz, em Balneário Camboriú, mas não conseguiu contato com nenhum responsável. Durante a última semana, a empresa deu início a retirada das pedras que caíram no rio e de parte da estrutura danificada.
A queda do muro de contenção foi assunto para a oposição parlamentar na Câmara de Vereadores. Na última sessão, o vereador Flávio Tironi (DEM) questionou a qualidade da obra e a idoneidade de alguns veículos de comunicação, que não noticiaram o fato na última semana. Apesar das críticas, o vereador não apresentou requerimentos pedindo explicações à empresa.
Para realização destas obras, que margeiam parte do rio, a empresa esta ganhando R$ 1,035 milhão. Os recursos são oriundos do Governo Federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e são apenas uma fatia dos R$ 16 milhões conquistados pelo município. O dinheiro foi aplicado na construção da ponte da Avenida Getúlio Vargas – que já recebeu reparos nas cabeceiras e apresenta sinais de corrosão nos corrimões – e na obra de dragagem do Rio Piçarras e Rio Furadinho, idealizada para evitar novos alagamentos no município.
 

Foto por: Felipe Bieging | JC

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você