25.4 C
Piçarras
domingo 25 de fevereiro de 2024


Bombeiros Voluntários de Barra Velha suspendem transporte intermunicipal

Ouça a Matéria

O Corpo de Bombeiros Voluntários de Barra Velha suspendeu temporariamente o transporte intermunicipal de pacientes encaminhados pela Secretaria de Saúde da Prefeitura, em virtude da situação das duas ambulâncias da corporação.

Segundo Kelly Paloco, presidente e gestora da corporação, há meses o quartel local pede à Prefeitura recursos para executar a manutenção dos dois veículos – as ambulâncias Renault Master 2001 e Fiat Ducato 2008 – e a Prefeitura não se manifesta. O Conselho Municipal de Saúde, segundo Kelly, estuda dar uma posição sobre o caso, mas não se pronunciou até agora.

De janeiro até início de julho, segundo Kelly, foram 52 viagens feitas pelas ambulâncias a cidades como Joinville e Itajaí, destinos principais, mas também houve encaminhamentos de pacientes para Guaramirim, Jaraguá do Sul e outras cidades da região.

“Nós encaminhamos o projeto para garantir o transporte dos acamados, tanto para levá-los como para trazê-los”, observa Kelly. “Mas sem uma contrapartida mínima de apoio com recursos a situação complica”, acrescenta ela. Segundo a gestora, não se pode colocar pacientes em risco dentro de veículos que apresentam problemas.

Por hora, as ambulâncias atuam somente atendendo ocorrências dentro do município. “Sabemos que em ano eleitoral é complicado liberação de recursos, mas não temos qualquer posição política e nossa posição, ao mostrar esse problema para a comunidade, não tem motivação política. Apenas quer mostrar porque o serviço não está sendo executado”, diz ela.

Atualmente, o Corpo de Bombeiros Voluntários tem 20 socorristas em atividade e resiste com R$ 3 mil repassados mensalmente pelo poder público, e mais recursos oriundos de mantenedores via conta de luz – valores que praticamente custeiam apenas a manutenção dos serviços básicos do quartel. “Estamos há mais de 20 anos prestando serviço, mas precisamos maior respaldo do poder público e da comunidade”, observa ela.

Para o final do ano, há em tramitação a liberação de recursos para compra de uma ambulância nova, com emenda parlamentar do deputado estadual Patrício Destro (PSB). Mas essa aquisição só vem depois das eleições municipais. “E os bombeiros não podem fechar suas portas simplesmente porque é ano eleitoral”, finaliza a gestora. O quartel dos voluntários tem como comandante Thiago Fernandes e presta serviços pelo fone 199, em parceria com a Defesa Civil local.    
 

Foto por: Divulgação

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você