24.3 C
Piçarras
domingo 25 de fevereiro de 2024


No auge da temporada de verão, Penha volta a ficar sem água

Ouça a Matéria

As torneiras de Penha voltaram a secar no auge da temporada de verão. A exemplo dos demais anos, moradores, veranistas e turistas sofrem com a pane seca em diversas regiões do município – com relatos de falta de água há cinco dias. A concessionária Águas de Penha alega superlotação da cidade.

As reclamações se acumulam nas redes sociais. “Sem água no Centro. Nem uma gota. O que adianta termos reservatórios em casa, como pediram, se não vem água”, disse uma internauta em uma postagem do prefeito Aquiles da Costa (MDB).

Moradores afirmam ainda que, em regiões que nunca houve falta de água na temporada, as caixas reservatórias estão secas. “Moro aqui há 25 anos e nunca sofri com falta de água. Neste ano, as caixas estão secas”, confirmou a fonte ouvida pela reportagem.

A temática, novamente, ganhou repercussão política e pouca efetividade à melhoria da situação. Aquiles emitiu uma nota oficial atribuindo a culpa ao contrato  de concessão firmado pelo ex-prefeito, Evandro Eredes dos Navegantes (PSDB), em 2015, para obras de saneamento básico. Ele pontuou que o documento “possui cláusulas leoninas, onde fica praticamente impossível o seu cumprimento por parte da Prefeitura de Penha, beneficiando e muito a concessionária”.

O gestor público encerrou sua “carta aberta”, postada em seu Facebook, afirmando que “nesse sentido, diante de todo esse cenário e das inúmeras tentativas por parte do Governo Municipal, em buscar uma solução de forma amigável com a concessionária Águas de Penha, não temos outra opção a não ser tomarmos as medidas legais cabíveis”.

Citado, Evandro foi procurado pela reportagem – mas ainda não se manifestou.

No dia 27, houve inclusive a inauguração oficial do novo reservatório de Penha. Com capacidade de armazenar até 2 milhões de litros de água tratada, o equipamento projetado e construído pela concessionária Águas de Penha busca justamente melhorar o abastecimento.  O novo reservatório aumenta a capacidade de reservação dos atuais 4,8 milhões de litros para 6,8  milhões de litros de água tratada.

Em nota à reportagem, a Águas de Penha afirmou que “superlotação causa impacto nas cidades do litoral de Santa Catarina”. Leia a nota na integra abaixo.

 

[RESPOSTA DAS ÁGUAS DE PENHA]

Superlotação causa impacto nas cidades do litoral de Santa Catarina

O alto número de visitantes que Santa Catarina recebe desde o Natal causa impactos nas cidades do litoral do Estado. Em Penha, por exemplo, o aumento do número de visitantes tem afetado o abastecimento. Com uma população fixa estimada em 32.531 (IBGE), a projeção é de que a cidade já esteja recebendo mais de 200 mil pessoas nestes últimos dias de 2019. Apesar de não haver estatísticas oficiais sobre o fluxo turístico em Penha, neste ano todos os órgãos oficiais do Estado trabalham com uma perspectiva de aumento no número de visitantes em comparação à última temporada, devido ao óleo identificado em praias do Nordeste.

Desde que aumentou o fluxo de turistas na cidade, a  concessionária  Águas de Penha vem trabalhando 24 horas por dia para abastecer todos os bairros, em horários específicos. As manobras operacionais buscam fazer com que as residências recebam água em horários pré estabelecidos. Desta forma, os efeitos do alto consumo para os imóveis que possuírem a reservação adequada são menores.

Mesmo com os investimentos de mais de R$ 6 milhões realizados pela Águas de Penha para minimizar os impactos do consumo no verão, é preciso ter consciência. Entre as ações desenvolvidas pela concessionária para preparar a cidade para o verão estão perfuração e ativação de poços artesianos e a construção do novo reservatório de Penha, com capacidade para 2 milhões de litros de água. Também foram realizadas obras de melhorias no sistema de distribuição, incluindo a instalação de oito bombas elevatórias e três quilômetros de reforço de rede. As bombas elevatórias são equipamentos que aumentam a pressão e vazão da água, especialmente em áreas altas.

O aumento do consumo, no entanto, está superando a capacidade de distribuição. A orientação da Águas de Penha é para que turistas e moradores aproveitem o verão sem desperdícios, usando água para as atividades essenciais, como higiene pessoal e preparação de alimentos.

Foto por: FREEPIK.COM

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você