25 C
Piçarras
quinta-feira 29 de fevereiro de 2024


Prefeito de Barra Velha declara situação de emergência por conta da estiagem

Ouça a Matéria

O prefeito de Barra Velha, Valter Zimmerman, declarou situação de emergência no município por conta da forte estiagem e consequente falta de água potável à população. A decisão foi tomada com o Decreto 1.407 e tem como objetivo facilitar o trabalho emergencial da Casan, que busca medidas paralelas para captação de água.

No decreto, Valter pontua que “o agravamento da estiagem, cujos reflexos comprometem o abastecimento de água potável para consumo humano, atendimento a indústria, especialmente alimentícia, e gerando prejuízos à agricultura e pecuária” é um dos agravantes para que a decisão fosse tomada.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil Municipal, Elton Cunha, o decreto facilitará à Casan dar continuidade às ações emergenciais. “É um decreto para ajudar a Casan na questão de captação de água, é focado nisso. Estamos vivendo uma crise hídrica com falta de água nos mananciais, falta de distribuição… Esse decreto ajuda a Concessionária estadual a perfurar poços, criar outros meios de captação de água”.

Na semana passada, o engenheiro da Casan, Fábio Krueger – em entrevista coletiva – disse ao Jornal do Comércio que “para essa região (Barra Velha e São João do Itaperiú) a Casan possui um Plano de Segurança da Água. Nesse Plano é previsto um Plano de Emergência e Contingência através de manobras operacionais, abastecimento por caminhão pipa e a busca de mananciais emergenciais para a região. E, é isso que vem sendo adotado”. Ele acrescentou ainda que, “Piçarras, a princípio, a situação está sob controle”.

Desde o dia 22, a Casan de Barra Velha está transportando água para bairros da parte sul do município através de uma conexão de rede estendida desde Balneário Piçarras – usada somente em situações emergenciais, informou em nota. O Rio Itinga, principal manancial das duas cidades, está quase seco devido à estiagem e a lagoa de reserva de água bruta chegou no seu nível mínimo.

A Companhia também informou instalou uma nova captação de água emergencial em um ribeirão do município vizinho, São João do Itaperiú. Essa captação transportará cerca de 2 milhões de litros por dia até a Estação de Tratamento de Barra Velha.

RACIONAMENTO

A CASAN conta principalmente com a colaboração da população local e por isso intensificou uma campanha de uso consciente de água. “Os moradores não podem usar água tratada para lavar casas, pátios e carros”, pede o chefe da Agência local, Irvando Zomer. Em paralelo, os técnicos da região intensificaram as procuras por vazamentos ocultos, que reduzem a pressão da rede e prejudicam o abastecimento.

 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você