27 C
Piçarras
segunda-feira 26 de fevereiro de 2024


Alambique Rossi: uma cachaça em ascensão

Ouça a Matéria

Um dos mais novos a compor a Rota da Cachaça de Luiz Alves, com 19 anos de fundação, Alambique Rossi é considera uma cachaça em ascensão e já vem fazendo história e agradando aqueles que provam de seus sabores. Isso porque, apesar da pouca idade, a arte de fazer cachaça está enraizada na história da família.

A tradição de fazer cachaça iniciou com a família unida, desde os tempos do bisavô de Valdir Rossi, que comanda o negócio hoje em dia. Tudo começou, quando o senhor Domingos Rossi e seu filho, Valdir, fomentaram o plantio da cana de açúcar para a produção de melado, que era vendido para outros fabricantes de aguardente da região.

Seu Valdir, que trabalhava na roça com o fumo e a cana, decidiu mudar e começou uma nova empreitada no ramo de bebidas. Atualmente, o filho de Valdir, Carlos, também abraçou o sonho do pai e juntos, continuam o legado da família.

As cachaças produzidas pelo Alambique Rossi são muito artesanais – que vai desde o plantio da cana, até o produto final, sendo produzida a partir da fermentação natural e destilada em alambique de cobre. O processo de fabricação é o mesmo utilizado pelo bisavô e até hoje leva ao consumidor final um produto excepcional.

A cachaçaria possui uma ótima aceitação dos consumidores – tanto de dentro, quanto fora do Estado de Santa Catarina. Eles encontram atualmente nove sabores de cachaça: abacaxi, banana, butiá, café, canela, coco, gengibre, laranja e pêssego. Além disso, existem também as tradicionais Prata, Ouro e a cachaça envelhecida em barril de carvalho.

CONTATOS

Estrada Geral Braço Bugre, Luiz Alves

Telefones para contato: (47) 3308-6307 e WhatsApp (47) 99144-2091

O Alambique Rossi aceita grupos de turistas para conhecer melhor sua produção de perto com agendamento prévio. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira das 7h às 18h. Sábados e domingos das 7h às 12h e das 13h às 17h.

 

A ROTA DA CACHAÇA

Mais do que um passeio para apreciadores, a Rota da Cachaça permite conhecer de perto parte da história luizalvense que está estreitamente ligada com a dos alambiques e empresas familiares – que por várias gerações vêm produzindo cachaças de qualidade, que deram a fama a cidade, hoje a Capital Catarinense da Cachaça (Lei Estadual Nº 17.535/2018).

Por conta disso, buscando a valorização do famoso destilado fabricado na cidade, uma união entre a Prefeitura e produtores, fez surgir a Associação dos Produtores de Cachaça Artesanal de Luiz Alves (Apcala), parceria esta que resultou na criação de um dos principais atrativos turísticos da cidade: a Rota da Cachaça, que desde 2018 tem atraído visitantes de todas regiões do Brasil e inclusive de outros países.

Em matérias especiais, o Jornal do Comércio já apresentou a Flor da Cana Cachaçaria, Cachaça Spézia, Destilaria Rech e Cachaçaria Morauer.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você