25 C
Piçarras
quinta-feira 29 de fevereiro de 2024


Praias de Balneário Piçarras e Penha terão balneabilidade aferida duas vezes na semana

Ouça a Matéria

As praias de Balneário Piçarras e Penha estão entre as que o Instituto do Meio Ambienta (IMA) vai ampliar os testes semanais de balneabilidade – que agora passam a ocorrer duas vezes por semana. A qualidade da água das praias será aferida às segundas ou terças-feiras para o primeiro teste e às quartas-feiras para o segundo teste.

LEIA TAMBÉM:
IMA atesta ponto impróprio e Balneário Piçarras retira Bandeira Azul temporariamente

O laboratório do IMA realizará a emissão de relatórios às quartas-feiras (referente à coleta primeira coleta) e às quintas-feiras (referente à segunda coleta). A presidente do IMA, Sheila Meirelles, afirma que a ideia é manter as condições de balneabilidade o mais atualizadas possível. Todo cidadão poderá conferir os resultados no site do IMA.

Ampliação busca elevar o grau de precisão dos dados – Foto Ricardo Trida / Secom

Para acompanhar os resultados das coletas, basta clicar nas bandeirinhas do ponto de interesse e conferir no mapa do site o status da propriedade da praia e a data da última coleta realizada no local. O site também possui o menu histórico, um espaço de pesquisa onde é possível acessar as datas das coletas e todos os resultados dos pontos amostrados.

Às sextas-feiras, a assessoria de comunicação do IMA continuará a divulgar um release com o balanço da semana consolidado. As praias de Balneário Camboriú (Praia Central), Bombinhas, Rota Norte Florianópolis, Itajaí, Itapema, Navegantes, Porto Belo também serão alvo dois testes semanais.

A ampliação é fruto de Termo de Cooperação assinado entre os municípios com os órgãos estaduais. De novembro a março, o IMA realiza o monitoramento da balneabilidade das praias catarinenses.

METODOLOGIA
Conforme a Resolução Conama nº 274, de 29 de novembro de 2000, o ponto é considerado PRÓPRIO quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras coletadas nas últimas 5 semanas anteriores, no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros. O ponto é considerado IMPRÓPRIO quando em mais de 20% de um conjunto de amostras coletadas nas últimas cinco semanas anteriores, no mesmo local, for superior a 800 Escherichia coli por 100 mililitros ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2000 Escherichia coli por 100 mililitros.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você