26.1 C
Piçarras
terça-feira 16 de abril de 2024


Umberto pede explicações sobre discurso de Tironi

Ouça a Matéria

O prefeito de Balneário Piçarras, Umberto Luiz Teixeira (PP), protocolou uma interpelação judicial na Comarca do município contra o vereador Flávio Tironi (DEM). De acordo com o documento, o prefeito quer explicações sobre o pronunciamento do vereador durante uma sessão Legislativa, na qual, supostamente, Tironi teria insinuado que o prefeito cometeu irregularidades em obras e provas do concurso público. O democrata nega.
Teixeira se baseou na transcrição da ata da sessão ordinária de 6 de abril para formular a interpelação. Segundo consta no documento, que pode ser lido através do site da Câmara, Tironi teria dito que Umberto descontou cheques no Paraguai – oriundos da obra de recuperação da Praia – cometeu fraude em concurso público e por isso é preciso desconfiar da atual obra de drenagem sustentável dos Rios Piçarras e Furado.
Através da interpelação, Umberto pede que o vereador comprove todas as acusações através de documentos enviados diretamente à juíza da Comarca. O prefeito considera os dizeres do vereador totalmente sem fundamento e não condizentes com a verdade. ” “Ninguém tem o direito de levantar acusações levianas sobre quem quer que seja, ainda mais um representante da comunidade e de uma casa leis. Quem faz esse tipo de ataque, baixo e desqualificado, precisa se retratar”, afirma o prefeito.
De acordo com Tironi, aquilo que está escrito na ata não é verdade. Ele atribuiu à Câmara de Vereadores um erro de transcrição do áudio da sessão para o escrito na ata, que foi aprovado por todos os vereadores na sessão seguinte, 13 de abril. “A gravação diz uma coisa e a ata está totalmente errada e passou despercebido durante a votação”, argumenta. “Eu não disse aquilo”, completa.
Ainda segundo Tironi, por ser vereador, ele possui imunidade parlamentar e por isso tem liberdade de expressão total. “Não precisaria responder por que tenho imunidade parlamentar. Só respondi em respeito à juíza”, frisa. “Existe a gravação e não tenho com o que me preocupar”, finaliza.
A interpelação judicial impetrada por Teixeira ainda não condiz com um processo judicial. Ela pede apenas que Tironi esclareça o fato e revele sua versão, ou comprove com documentos o que supostamente disse. O vereador já encaminhou resposta à juíza. O resultado da interpelação irá nortear a decisão do prefeito, que pode acabar gerando um processo por calúnia e difamação.
 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você