23 C
Piçarras
quarta-feira 17 de abril de 2024


Loyola é obrigado a retirar placa contra Samir e Eurides

Ouça a Matéria

Diante de enfrentamentos políticos entre partidos da oposição e do governo municipal, a colocação de uma placa ‘difamando’ o prefeito Samir Mattar e o secretário de Planejamento, Eurides dos Santos, recebeu um puxão de orelhas da justiça no dia 24 de fevereiro. O dono da placa, o presidente de honra do Partido da República (PR), Lauro Carneiro de Loyola Junior, foi intimado pelo juiz da comarca Edson de Oliveira a retirar o cartaz num prazo de 24 horas sob pena de R$ 1 mil de multa diária.
A decisão foi expedida com início de um processo de indenização por danos morais apresentado pelo prefeito Samir no dia 18 de fevereiro. O presidente do PR tinha colocado uma placa no jardim da sua casa onde dizia: “Ficha Limpa. Fora Samir e Eurides”, e estava assinada como Movimento Contra a Corrupção.
Em materiais enviados à imprensa, o político chamou à comunidade a promover uma manifestação contra as situações que considera erradas na atual administração. “Está na hora de darmos um basta a tudo que vem acontecendo na gestão do município. Não podemos assistir a tudo que vem acontecendo de braços cruzados. Vamos pra rua fazer um grande manifesto a favor da nossa cidade”, disse Loyola Junior.
A intimação da justiça para tirar o cartaz já foi cumprida, entanto nos próximos dias o político deverá prestar esclarecimento da situação perante o juiz.
O juiz Edson considerou a placa ofensiva contra a figura do prefeito e seu secretário, já que a denúncia dá a entender de que ambos representantes da Prefeitura estariam envolvidos em atos de corrupção dentro da administração.
O procurador Jurídico da Prefeitura e Secretário de Planejamento, Eurides dos Santos, adiantou na quinta-feira, 03, que esta semana abriu uma ação por dano moral e uma representação criminal contra Loyola por motivos da placa. “Já fiz uma petição na justiça que o dinheiro que sair de indenização, R$ 1,00 ou R$ 1 milhão, será doado inteiramente para o Hospital Erasto Gaerpner de Tratamento de Câncer em Curitiba. Este tipo de conduta é o desespero da oposição. É muita obra na cidade. Eles não vão conseguir entrar pela porta de trás na Prefeitura”, afirmou Eurides.
Consultado pelo JC, Lauro Loyola Junior assegurou que vai responder ao juiz e que ainda vai provar as denúncias feitas através da placa. O consultor jurídico, que trabalhou durante mais de vinte anos em Brasília, informou que o relatório sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito que apurou irregularidades no repasse de recursos da Defesa Civil e tomou divulgação como CPI dos Pregos está sendo investigado pela Policia Federal e vai acabar numa operação força tarefa que poderá revelar os casos de ilegalidade que ele afirma. “Os casos de ilegalidade estão confirmados. A CPI foi levada para o Conselho Nacional de Justiça, que acabou levando para o Ministério Público Federal e agora a investigação segue”, disse Loyola. De acordo com o político, o Movimento Contra a Corrupção surgiu antes da colocação da placa, através de uma reunião que contou com 13 ou 15 moradores que coincidiram em se unir para protestar pelos casos de irregularidades acontecidas por mãos da administração da Prefeitura.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você