17.3 C
Piçarras
quarta-feira 17 de julho de 2024


Barra Velha: prefeito estuda romper contrato para trazer a Rodoviária ao antigo prédio

“O primeiro o ato que eu tive – em conversa com os secretários, principalmente Administrativa e Jurídica – e pedir para rever o contrato”

Ouça a Matéria

O prefeito interino de Barra Velha, Daniel Cunha (PSD), confirmou que vem estudando a possibilidade de rompimento do contrato de locação de imóvel para a Rodoviária – que resultou na transferência do local de embarque e desembarque para o Posto Maiochi, às margens da BR-101. Sua decisão foi anunciada em discurso proferido na primeira sessão ordinária do parlamento local, na noite desta terça-feira, 6.

“O primeiro o ato que eu tive – em conversa com os secretários, principalmente Administrativa e Jurídica – e pedir para rever o contrato que tem com o Maiochi (Posto Maiochi), empresa onde está a Rodoviária hoje. Ver uma forma de rescindi-lo e trazer a rodoviária novamente para o local onde ela estava. Isso se tornou prioridade”, confirmou Daniel. O contrato foi firmado em 8 de dezembro, entre a Prefeitura e Posto Maiochi.

Com validade de um ano, o valor do contrato é de R$ 60 mil. Enquanto aguarda o parecer técnico, Daniel já vem dialogando com a São Paulo Incorporada, proprietária do imóvel que abrigou a Rodoviária de Barra Velha ao longo dos últimos 32 anos, até a mudança em 15 de dezembro passado. Reuniões estratégicas vêm ocorrendo, momento em que o gestor tem colocado suas condicionantes à mesa.

Segurança, reforma e limpeza diária são as principais solicitações de Daniel. “Voltar para o lugar onde estava realmente […] No meu nosso entendimento, nunca foi a maneira correta e agora vamos trocar […] Não quero criar uma expectativa, mas já tem um diálogo bem encaminhado. Há o interesse mútuo, nosso e da imobiliária, e se há um interesse de ambas eu acho que é só entrarmos em concordância”, categorizou o interino.

O assunto foi ampliado durante a primeira sessão ordinária do último quadriênio diante dos questionamentos dos parlamentares Claudionir Arbigaus (PP) e Marcelo Nogarolli (MDB). “Queria pedir uma atenção especial ao senhor. Fomos todos contrários e essa Casa foi muito criticada sobre a mudança da Rodoviária […] As pessoas têm que ir até lá, um perigo”, criticou Arbigaus, pedindo que a decisão seja revista.

“No meu nosso entendimento, nunca foi a maneira correta e agora vamos trocar”

DANIEL PONTES

Já Nogarolli, que participou de uma primeira reunião entre o prefeito e a empresa, disse que “o importante foi a pergunta que fiz aos responsáveis do imóvel no tocante a possibilidade ou não do retorno da rodoviária. A resposta deles foi positiva e isso nos deu uma esperança de uma solução para esta equivocada mudança”.  

Para defender a mudança, o Governo Municipal afirmou em nota oficial que “o local escolhido foi o Posto Maiochi, modelo de operação igual ao município vizinho Balneário Piçarras, onde o local contará com operação 24 horas por dia, oferecendo segurança, local adequado para alimentação e proporcionando maior comodidade, sendo uma solução abrangente para as necessidades daqueles que utilizam tal serviço”.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você