16.7 C
Piçarras
quarta-feira 17 de julho de 2024


Saúde lança guia para cuidadores de pacientes com HIV

Ouça a Matéria

Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde lançou, este mês, uma cartilha que traz dicas de suma importância para as pessoas que cuidam de portadores de HIV/Aids. Batizada de Guia para o Cuidador Domiciliar de Pessoas que Vivem com HIV/Aids, a cartilha será lançada em todo o país e ficará disponível nos serviços de atendimento e casas de apoio. O Jornal do Comércio disponibiliza o exemplar em seu site: www.jornaljc.com.br.
Você sabia que alguns medicamentos para o paciente com HIV, como o Ritovanavir, podem ter o sabor amargo reduzido, se ingeridos com leite achocolatado? E que a Estavudina e o Amprenavir não devem ser ingeridos com alimentos gordurosos. Essas e outras dicas fazem parte do Guia. O manual foi escrito com o objetivo de esclarecer, de modo simples e ilustrativo, as situações mais comuns com as quais se deparam os cuidadores domiciliares de pessoas vivendo com HIV/aids, que necessitam de atenção especial.
Quatro mil exemplares foram produzidos. Balneário Piçarras ainda não recebeu, mas vê o lançamento com bons olhos. “A cartilha vai auxiliar as pessoas e derrubar aqueles quem pensam que ‘tudo pega'”, afirma a técnica de enfermagem do Programa DST/Aids do município, Ruth Wanzuita. “É um apoio extra às famílias”, completa. De acordo com a coordenação do programa, estão em tratamento 53 portadores de HIV (27 são mulheres e 26 são homens).
Dentre as medidas de proteção e higiene doméstica, o manual ensina, por exemplo, a como descartar seringas e agulhas usadas. Sobre as roupas e lençóis, a publicação afirma que eles podem ser lavados da mesma maneira que outras peças. Apenas se houver sangue, vômitos, sêmen, secreção vaginal, urina e fezes deve-se usar luvas descartáveis e guardar as roupas em saco plástico até serem lavadas.
Em relação ao trabalho, o texto afirma que o paciente com HIV/Aids tem direito ao sigilo em relação à sua doença e não pode ser dispensado do trabalho pelo simples fato de ter o HIV. O médico também deve manter sigilo sobre a condição do paciente.
Outro tema tratado é a alimentação do paciente que toma medicamentos antiretrovirais. Uma tabela oferece dicas sobre os horários e a melhor forma de ingerir os medicamentos, se antes, durante ou após as refeições e com qual alimento.
 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você