21.1 C
Piçarras
quinta-feira 23 de maio de 2024


Cinema móvel vem à Penha em dezembro

Ouça a Matéria

O projeto cultural, Conexão Cultural Tigre/ICRH – Cinemóvel, anunciou que fará exibições de filmes nacionais no estado catarinense. O projeto, que está percorrendo dez estados, chegou a Santa Catarina onde percorrerá nove cidades até 10 de dezembro. Penha está entre as escolhidas.
As duas primeiras cidades do estado são Garuva, dias 31 de outubro e 1º de novembro, e Joinville, de 3 a 18 de novembro. Depois o Cinemóvel segue para Blumenau, Massaranduba, Ilhota, Penha, Ibirama, Rio do Sul e Ituporanga. No Brasil, o projeto contabiliza um total de 380 sessões, onde estão sendo disponibilizados 11,4 mil lugares.
Na cidade de Penha, o projeto de cinema móvel chega em dezembro, com sessões nos dias 2 e 3. O local de apresentação dos filmes ainda não foi informado, mas os idealizadores do projeto já anteciparam que os filmes são apresentados em uma sala escura, com 32 lugares e montada em um caminhão, especialmente adaptado para isso.
A platéia vai assistir obras como O Bem Amado, regravação do clássico televisivo dos anos 70, O Ano em que meus Pais Saíram de Férias, Chico Xavier, entre outras. Tudo em uma tela de 120 polegadas, em ambiente climatizado e com isolamento acústico.
“Desde o chamado ‘renascimento’, há mais de uma década, o cinema nacional está mostrando qualidade crescente. Facilitar que mais pessoas tenham acesso a esses produtos culturais de qualidade é importante também para a formação de público”, observa o coordenador do projeto, Armando Appel. Idealizado pelo Instituto Carlos Roberto Hansen (ICRH) e patrocinado pela Tigre, por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, o Conexão Cultural Tigre/ICRH tem duas etapas anuais, primeiro com teatro e depois com filmes.

Filmes brasileiros
O cinema nacional caiu nas graças do brasileiro. Em 2010, segundo a Agência Nacional do Cinema (Ancine), o público dos filmes brasileiros cresceu 56,77%. A demanda por filmes estrangeiros, ainda líderes de mercado, variou 13% no período. Hoje, praticamente um em cada cinco espectadores de cinema no País assiste a uma obra nacional, maior participação registrada desde 2003.
Dados da Ancine apontam que o Brasil tem 2.206 salas de cinema (2010), concentradas em apenas 381 municípios – 6,8% do total. Os cinemas brasileiros registraram ano passado seu maior público desde 1982. Foram vendidos 134 milhões de entradas (19% mais que 2009), que renderam R$ 1,2 bilhão (29%).
 

FILMES
O Mundo em Duas Voltas (Classificação: livre)
Em 1997, a Família Schürmann resolveu realizar um sonho: reeditar a expedição de Fernão de Magalhães, que em 1519 viajou contra as rotas tradicionais de navegação, completando a primeira volta ao mundo da história da humanidade. Duas grandes viagens e conquistas em um emocionante filme, com imagens de 30 países, quatro continentes e três oceanos.

Chico Xavier (Classificação: livre)
Uma adaptação para o cinema que descreve a trajetória do médium, que viveu 92 anos desta vida terrena desenvolvendo importante atividade mediúnica e filantrópica. Fechava os olhos e colocava no papel poemas, crônicas e mensagens. Seus mais de 400 livros psicografados consolaram os vivos, pregaram a paz e estimularam a caridade. Para os admiradores mais fervorosos, foi um santo. Para os descrentes, no mínimo um personagem intrigante.

O Grilo Feliz e os Insetos Gigantes (Classificação: livre)
Uma nova história do inspirado grilo azul, que já havia encantado as famílias no primeiro filme. Agora, Grilo Feliz quer gravar um CD, mesmo desejo de uma divertida banda de rap formada por sapos. Porém ambos se deparam com a vilã Trambika, que pirateia suas músicas e acaba por unir sapos e insetos numa inesperada aventura.

O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (Classificação: 10 anos)
Em 1970, o Brasil e o mundo parecem estar de cabeça para baixo, mas a maior preocupação na vida de Mauro, um garoto de 12 anos, tem pouco a ver com a ditadura militar que impera no País, seu maior sonho é ver o Brasil tricampeão mundial de futebol. De repente, ele é separado dos pais e obrigado a se adaptar a uma “estranha” e divertida comunidade – o Bom Retiro, bairro de São Paulo, que abriga judeus, italianos, entre outras culturas. Uma história emocionante de superação e solidariedade.

Orquestra dos Meninos (Classificação: 10 anos)
Janeiro de 1995. Um integrante de 13 anos da Orquestra Sinfônica do Agreste da pequena cidade de São Caetano (Pernambuco) é seqüestrado. O principal suspeito é o criador da orquestra, o maestro Mozart Vieira (Murilo Rosa), o que coloca o trabalho do músico em risco.

O Bem Amado (Classificação: 12 anos)
Baseado na Obra de Dias Gomes, “O Bem Amado” conta a história de Odorico Paraguaçu, o prefeito que precisa de um defunto para inaugurar a sua grande obra, o cemitério da cidade de Sucupira. Enquanto encontra apoio das irmãs Cajazeiras, enfrenta a oposição ferrenha do jornal da cidade. Há ainda personagens inesquecíveis como Zeca Diabo, um cangaceiro matador, e Ernesto, o moribundo que não morre.

As Melhores Coisas do Mundo (Classificação: 14 anos)
Mano (Francisco Miguez) é um adolescente de 15 anos. Ele está aprendendo a tocar guitarra com Marcelo (Paulo Vilhena), pois deseja chamar a atenção de uma garota. Seus pais, Camila (Denise Fraga) e Horácio (Zé Carlos Machado), estão se separando, o que afeta tanto ele quanto seu irmão mais velho, Pedro (Fiuk). Sua melhor amiga e confidente é Carol (Gabriela Rocha), que está apaixonada pelo professor Artur (Caio Blat). Em meio a estas situações, Mano precisa lidar com os colegas de escola em momentos de diversão e também sérios, típicos da adolescência nos dias atuais.

Eu e Meu Guarda Chuva (Classificação: livre)
Na última noite de férias, três amigos – Eugênio, sempre munido do guarda-chuva herdado do avô, Frida e Cebola – embarcam em uma aventura mágica ao visitar sua nova escola. Um barão, que deveria permanecer em um antigo quadro da parede, ganha vida e comprova sua fama de “terror dos alunos”. Salas e corredores viram palco de uma fuga repleta de ação que leva a viagens a lugares desconhecidos e ao encontro de personagens inusitados e divertidos.
 

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você