14.5 C
Piçarras
domingo 26 de maio de 2024


“Continuidade à cultura piçarrense”, define Tiago Baltt (MDB) após doação da SAP

Ouça a Matéria

O prefeito de Balneário Piçarras, Tiago Baltt (MDB), definiu como “continuidade à cultura piçarrense” o ato de doação ao município do prédio da Sociedade Amigos de Piçarras (SAP) – formalizado na tarde desta quarta-feira, 8. O prédio histórico principal deverá passar por reformas, para que futuramente seja transformado em um teatro. Para um dos sócios doadores, Ivan Fleith, a história escrita pelo grupo torna-se um patrimônio público.

LEIA:
Sócios e herdeiros oficializam doação da SAP ao município de Balneário Piçarras

Município recebeu a matrícula dos imóveis nesta quarta-feira, 8

Tiago gravou um vídeo junto de pessoas que participaram do processo de doação dos imóveis pertencentes ao CNPJ da SAP – processo que levou cerca de três anos. “Irá dar continuidade à cultura piçarrense. Hoje pegamos a matrícula de este imóvel, a nossa escritura, a nossa matrícula. Hoje, Sociedade Amigos de Piçarras se tornou um patrimônio público, patrimônio nosso para trazer os turistas, para trazer e dar valor aquelas pessoas que aqui nasceram, que aqui contribuíram muito com a nossa cidade”, disse o gestor local.

Ele ainda recordou dos tradicionais eventos promovidos no salão amadeirado da SAP. “Quantos casamentos, quantos carnavais, quantos momentos que tivemos aqui e que temos que levar para os nossos filhos – como lembro dos meus avós, como lembro dos meus pais, que aqui participaram muitas noites, muitas tardes, muito felizes”, acrescentou. Ivan Fleith está ao seu lado na gravação.

Para o nativo da tradicional família Fleith, a doação vai ao encontro da filosofia de fundação da Sociedade: beneficiar a comunidade. “Nós temos na nossa cabeça que o intuito da SAP correspondeu até hoje para o que ela foi criada. Ela foi criada em 1952 com o intuito de beneficiar a comunidade trazendo a energia elétrica. A partir daí sempre teve um lugar de destaque nas ações comunitárias do município e da iniciativa privada”.

“Ela foi criada em 1952 com o intuito de beneficiar a comunidade trazendo a energia elétrica. A partir daí sempre teve um lugar de destaque nas ações comunitárias do município e da iniciativa privada”

IVAN FLEITH

Ivan Fleith reforça que “nada mais justo que depois de tantas histórias e realizações, esse patrimônio se torne um bem público, que dará continuidade a essas histórias e a mais diversas ações comunitárias, culturais, inclusive, que contarão ao longo do tempo a história de Piçarras, hoje Balneário Piçarras. Eu acho que não tem que se prolongar muito nisso aí, porque é uma história que já está bem conhecida, mas não pode ser esquecida, para ela ficar como história na realidade”

O imóvel, localizado em uma área nobre no Centro de Balneário Piçarras, compreende a parte antiga da SAP (hoje formada somente por fachada), o espaço do boliche e um imóvel aos fundos. Na área da antiga SAP, a intenção é que seja feito um projeto para a construção de um teatro. Já no espaço habitável, será instalada a Biblioteca Pública José Ferreira da Silva e o Centro Cultural Luiz Telles – com sua Galeria de Artes, espaço de oficinas sala de acervos e espaço para reuniões do Conselho de Cultura, das Câmaras Setoriais e até da Academia de Letras.

No início da década de 1950, moradores locais reuniam-se para deliberar assuntos de interesse comum, principalmente a instalação da energia elétrica na cidade. Foram feitas gincanas, apresentações e mobilizações estaduais para conseguir tal feito, mostrando a importância do grupo e da sociedade para a cidade. Depois de alcançarem alguns objetivos, decidiram fundar o clube social para reuniões, palestras, bailes, eventos esportivos e culturais para associados e comunidade. Em 20 de janeiro de 1952 era fundada a Sociedade Amigos de Piçarras.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você