20.6 C
Piçarras
terça-feira 18 de junho de 2024


Sócios e herdeiros oficializam doação da SAP ao município de Balneário Piçarras

Ouça a Matéria

Um dos principais patrimônios históricos culturais de Balneário Piçarras agora pertence oficialmente à Fundação Municipal de Cultura de Balneário Piçarras. Nesta quarta-feira, 8, ganhou publicidade a escritura pública em que os sócios e herdeiros da Sociedade Amigos de Piçarras, a SAP, oficializam a doação do imóvel à municipalidade.

LEIA TAMBÉM:
“Continuidade à cultura piçarrense”, define Tiago Baltt (MDB) após doação da SAP

Situação atual do prédio recebido em doação / Abaixo, SAP em 2008 – Fotos, Felipe Franco / JC

“A população local há muito tempo pedia a reativação da SAP ou pelo menos que se utilizasse o espaço para as ações da cultura. Mas, tudo sempre ficou só na ideia, sem muitas ações concretas. Não queríamos mais esperar. Estou satisfeita em ver um dos principais locais que remetem à cultura local integrar o patrimônio da Fundação e ser novamente um local de referência das ações culturais para os piçarrenses” comemorou a presidente da Fundação de Cultura, Iria Lúcia Quintino.

O imóvel, localizado em uma área nobre no Centro de Balneário Piçarras, compreende a parte antiga da SAP (hoje formada somente por fachada), o espaço do boliche e um imóvel aos fundos. Iria adiantou que na área da antiga SAP, “a intenção é que seja feito um projeto para a construção de um teatro”.

“Estou satisfeita em ver um dos principais locais que remetem à cultura local integrar o patrimônio da Fundação e ser novamente um local de referência das ações culturais para os piçarrenses”

IRIA LÚCIA QUINTINO

Já no espaço habitável, será instalada a Biblioteca Pública José Ferreira da Silva e o Centro Cultural Luiz Telles – com sua Galeria de Artes, espaço de oficinas sala de acervos e espaço para reuniões do Conselho de Cultura, das Câmaras Setoriais e até da Academia de Letras.

“Quando assumimos a gestão em 2021, fizemos um dossiê sobre a SAP e fomos pedir aos antigos sócios a concretização desse sonho, doando o espaço para a Fundação de Cultura. O prefeito Tiago Baltt e o vice-prefeito Fabiano Alves foram nossos entusiastas e nos deram carta branca para seguir a caminhada”, lembra e agradece Iria.

A aquisição do espaço cultural estava prevista no Plano Municipal de Cultura, que tem validade até 2024 – que estabelece estratégias, ações e metas que deverão ser executadas pela gestão por 10. “Essa era uma das metas ainda pendentes, e graças a Deus e ao trabalho incansável de muita gente, agora conseguimos concluir e entregar à população e aos artistas locais”, destaca Iria Quintino.

DOAÇÃO

A doação foi feita depois de um processo que durou quase três anos. Nesse período, a Fundação solicitou a doação aos antigos sócios. A decisão legal de doação foi tomada em Assembleia Geral da Associação, realizada no dia 15 de maio de 2023.

A presidente destaca que foram muitas conversas, reuniões, documentação, idas e vindas a vários cartórios, e fundamental decisão dos antigos sócios de reativarem a sociedade, agora como entidade, e fazer todo o trâmite de doação.

“Tivemos muito apoio dos associados, foi nomeado um administrador provisório e depois criada uma diretoria nova da SAP para fazer legalmente a doação, cujo presidente foi o Roberto Duarte. […] Agora, é comemorar e planejar a reestruturação do local para receber os espaços culturais”, encerrou a presidente da Fundação de Cultura.

Mussum e Dedé em apresentação na SAP

HISTÓRIA DA SAP

No início da década de 1950, moradores locais reuniam-se para deliberar assuntos de interesse comum, principalmente a instalação da energia elétrica na cidade. Foram feitas gincanas, apresentações e mobilizações estaduais para conseguir tal feito, mostrando a importância do grupo e da sociedade para a cidade. Depois de alcançarem alguns objetivos, decidiram fundar o clube social para reuniões, palestras, bailes, eventos esportivos e culturais para associados e comunidade. Em 20 de janeiro de 1952 era fundada a Sociedade Amigos de Piçarras.

Um dos grandes eventos realizados foi um desfile intitulado Rainha da Praia, os carnavais e apresentações de grandes orquestras como Cassino de Sevilha. A SAP chegou a ter 1000 associados, patrimoniais e recreativos. Toda essa movimentação cultural na SAP tornou Piçarras referência nacional com os Festivais de Teatro, Festivais de Música, atrações nacionais como a vinda de Os Trapalhões para a cidade e os famosos carnavais.

Até meados dos anos 90, porém, uma série de fatores mudaram os interesses e as atrações culturais e sociais que mantinham a sociedade. Com isso, a SAP foi ficando em segundo plano, até que ficou esquecida entre as décadas de 2000 até 2010, quando parte da estrutura física do local foi alugada para fins comerciais.

Balneário Piçarras, em todo esse tempo sem a SAP, contou com atrações na praia, eventos esporádicos nos ginásios e escolas, mas sem um espaço cultural que pudesse abranger as diversas artes e os eventos culturais e sociais da cidade.  Em 2015, o Centro Cultural Luiz Telles passou a ser o espaço cultural da cidade, mas sempre em imóvel alugado. Agora, a Cultura ganha um local próprio onde vai investir recursos para adequar o espaço e fazer dele o ponto de encontro dos artistas e da comunidade local.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você