15 C
Piçarras
domingo 26 de maio de 2024


Exposição no Centro Cultural resgata a tradição da Festa de Nossa Senhora do Rosário

Ouça a Matéria

O Centro Cultural Luiz Telles, em Balneário Piçarras, sedia até dia 10, das 7h30 às 19h30, a exposição “Nossa Senhora do Rosário”, organizada pela artista plástica piçarrense, Faby Köche. Desenhos, pinturas, esculturas e fotografias aprofundaram a rica história cultural e religiosa afro-brasileira.

LEIA TAMBÉM:
Ivo Rodrigues receberá moção por esforços em manter viva a tradição da Festa de Nossa Senhora do Rosário

Festejos realizados na proximidade da Igreja Matriz, em 2001 – Foto, Arquivo Jornal do Comércio

“A exposição Nossa Senhora do Rosário é uma exposição coletiva de artes visuais com o objetivo de enaltecer a importância de divulgar e manter viva a tradição da festa de Nossa Senhora do Rosário em Balneário Piçarras.  Através do poder expressivo das artes visuais, buscamos explorar as diversas facetas culturais, históricas e religiosas dessa festividade’, explica Faby, convidando a comunidade a prestigiar.

A exposição conta com obras de 15 artistas visuais que retratam a festa de Nossa Senhora do Rosário “sob diferentes perspectivas e técnicas artísticas como desenhos, pinturas, esculturas, fotografias, além de uma instalação com objetos utilizados durante a festividade”, acrescenta. As fotografias expostas são do acervo das famílias Rodrigues e Ribeiro, e também do Jornal do Comércio.

LEIA:
Dona Ana e Seu Domingos: Rei e Rainha da Festa de Nossa Senhora do Rosário de Balneário Piçarras

É um ritual cheio de simbolismos musicalidade e dança como forma de se conectar e louvar ao criador; característico da religiosidade africana”

FABY KÖCHE

A exposição faz parte do edital de compra de espetáculo da Fundação Cultural de Balneário Piçarras. Para Faby, a coleção cultural “tem um significado afetivo muito forte. Meu falecido pai participava ativamente dessa festividade. E como daqueles chamados do coração, em 2022 tive a oportunidade de participar da celebração e me apaixonei. É um ritual cheio de simbolismos musicalidade e dança como forma de se conectar e louvar ao criador; característico da religiosidade africana. É de grande importância a continuidade, valorização e preservação da identidade cultural local”, finalizou.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você