19.4 C
Piçarras
segunda-feira 22 de abril de 2024


Prefeito Samir Mattar rebate denúncias e acusa vice Matias

Ouça a Matéria

O prefeito Samir Mattar foi entrevistado na terça-feira, 17, pelo JC sobre a abertura da comissão processante do Legislativo contra ele e sobre uma série de denúncias que circulam no Ministério Público contra a administração municipal. Mattar acusou diretamente o vice-prefeito Claudemir Matias de estar por trás das denúncias, como resultado de uma ‘ambição desmedida’.
“Não tenho dúvida que o que nós fizemos até agora nenhum governo fez. A única coisa que não estávamos fazendo era propaganda das nossas obras. A administração foi prejudicada por Claudemir Matías, homem insatisfeito, que não vai ter a oportunidade de estar junto porque a ambição é muito grande. Um homem que se endeusa e diz que sabe. Poderia estar sendo o futuro prefeito, mas se ele não é feliz não pode ver ninguém feliz. Foi ele quem tem falado no ouvido da Promotoria e da RBS”, afirmou Samir.
Já o prefeito também defendeu a figura do Procurador Jurídico Eurides dos Santos, que vem sendo acusado de monopolizar o poder na administração por várias figuras de dentro e de fora da Prefeitura. “Eurides com toda sua inteligência deu sustento jurídico à administração. Hoje estão julgando um homem, mas não é dessa forma que vão fazer. Nós em dois anos e 4 meses fizemos mais do que o governo passado em oito anos”, enfatizou.
O vice-prefeito Claudemir Matías se mostrou supresso pela acusação de Samir e afirmou que a responsabilidade pela Prefeitura é do prefeito. “Lamento a posição do Samir de querer acusar o vice. Eu não estou na Prefeitura. Todo ato que acontece na Prefeitura é responsabilidade dele. Não fui eu que paguei o médico 29 horas por dia, não fui eu que explodi o caminhão de fogos de artifício na praia. Além de me expulsar da Prefeitura, me acusa por questões aleias. Na hora em que assumir a Prefeitura vou responder”, encerrou.

Partido e poder
Durante a semana em que aconteceram as denúncias por suspeita de desvio de dinheiro na saúde a diretoria do PMDB, a sigla partidária do prefeito, manifestou a desvinculação da Prefeitura. Já no dia seguinte, o vereador Manoel Pinheiro, do PMDB, votou contra a abertura de uma comissão processante em contra da administração, demonstrando ainda apoio a Samir. Durante a entrevista Mattar garantiu que o PMDB está do seu lado. “Você não elimina o prefeito de um partido só porque não está correspondendo com os interesses deste. O partido e o prefeito estão juntos, os que falaram de se desvincular são pessoas sem expressão política”, considerou Samir.

Denúncias
O prefeito desmentiu as denúncias feitas por vários vereadores sobre a falta de divulgação de informações ao Legislativo e afirmou que tudo o que foi solicitado sobre a administração foi repassado aos parlamentares. Samir também informou que nesse ano aconteceria a abertura de uma licitação para contratar uma empresa que ofereça o serviço de água e esgoto.
 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você