18.2 C
Piçarras
segunda-feira 27 de maio de 2024


Presidente da Câmara toma posse como prefeito interino de São João do Itaperiú   

Ouça a Matéria

Diante da prisão do prefeito e vice-prefeito de São João do Itaperiú, o presidente da Câmara de Vereadores, Edson Goldacker Junkes (MDB), tomou posse oficialmente do cargo de prefeito em sessão solene na manhã desta quarta-feira, 1º de maio. “É um momento delicado para o nosso município”, definiu.

A posse no principal cargo eletivo da cidade segue o Artigo 47 da Lei Orgânica Municipal que determina em caso de impedimento do Prefeito e Vice-prefeito, ou vacância dos respectivos cargos, a posse no cargo de prefeito pelo presidente da Câmara Municipal. O ato ocorreu na sede do Legislativo, marcando a interinidade no cargo de prefeito.

LEIA
Prefeito e vice de São João do Itaperiú são presos na 5ª fase da Operação Mensageiro

Apesar de considerar delicado o momento político e administrativo vivido na cidade, Edson de 38 anos, reforçou acreditar “no empenho de todos os servidores municipais para que possamos seguir tocando as obras e demais atividades. Também conto com a união do Poder Legislativo nessa nova etapa”.

O município de São João do Itaperiú informou que o prefeito interino iniciará suas funções imediatamente e uma reunião com o secretariado deve acontecer nesta quinta-feira, 2, para dar seguimento dos trabalhos. “Os serviços prestados pela administração municipal não serão prejudicados pelos fatos ocorridos”, afirmou o Governo, em nota.

Ainda durante a sessão extraordinária, o vereador Anderson Catafesta (PP) tomou posse como novo presidente do legislativo. Para o cargo de presidente, foi empossado Valdeci Delmonego (PSD).

O prefeito e o vice-prefeito de São João do Itaperiú, Clézio Fortunato (MDB) e Jaime Antônio de Souza (PL), foram presos preventivamente na manhã desta segunda-feira, 29, por agentes especiais do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) durante a 5ª fase da Operação Mensageiro – que segue em grau de segredo de justiça.

Os mandados foram cumpridos pelos agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e o Grupo Especial Anticorrupção (GEAC), em investigação que apura esquema de fraude em licitação, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro nos setores de coleta e destinação de lixo, de abastecimento de água e de iluminação pública em diversas regiões de Santa Catarina.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você